Razões para um envolvimento activo dos rapazes na promoção da igualdade de género- Parte I

No site da Federação da Universidade do Porto (FUP), a Agência Lusa encontrou dezenas de anúncios em que os senhorios especificavam a quem queriam arrendar. Em 80 por cento dos casos, os destinatários eram raparigas.

Mais desarrumados e menos dados às lides domésticas, mais borguistas e com mais espírito de festa. É desta forma que muitos senhorios e senhorias vêem os estudantes universitários do sexo masculino. Pelo menos, é assim que os responsáveis de associações académicas de Lisboa, Porto, Coimbra, Évora e Faro justificam a opção evidente pelas mulheres em detrimento dos homens. Para continuar a ler aqui.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

Leave a Reply