40 anos, 40 mulheres

A 8 de março de 2017, no Dia Internacional da Mulher, foi lançada a revista e inaugurada a exposição itinerante “40 anos, 40 mulheres”, um projeto promovido pela REDE de Jovens para a Igualdade e financiado pela Secretária de Estado pela Cidadania e Igualdade de Género.

Em 2017 a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género faz 40 anos. Há quatro décadas que existem políticas públicas para a promoção da igualdade de género, há 40 anos que que se pensa, se reflete e se age de forma coordenada ao nível do Estado em prol da Igualdade. Estas quatro décadas – tal como as outras anteriores – foram marcadas por inúmeras batalhas: pequenas grandes batalhas em casa, no local de trabalho, grandes batalhas políticas e turbulências sociais marcaram o caminho do feminismo em Portugal.
A REDE de Jovens para a Igualdade quer homenagear esses 40 anos, todos os que antecederam e os que mais aí vêm, através do testemunho de 40 mulheres que se destacam com o seu percurso e que têm feito a diferença na sociedade, abrindo caminhos outrora vedados para o género feminino.

Falámos com cada uma destas 40 mulheres execionais sobre elas próprias, o seu percurso, o país e o mundo em que vivemos. São 40 pessoas muito diferentes mas têm uma coisa em comum: são todas exemplos da energia transformadora que vai construindo uma sociedade mais igualitária, mais livre e mais feminista. O caminho da igualdade é construído a partir de decisões políticas, ativismo associativo, energia criativa individual ou a teimosia na vida pessoal. Esta revista e exposição pretende mostrar a diversidade das mulheres, das áreas e de energias que têm vindo a construir um país mais igual, e contribuir para o debate sobre a nossa sociedade, os feminismos e as interseccionalidades.

Através destas pequenas conversas feministas queremos encontrar uma forma diferente de falar sobre a igualdade de género nas suas várias vertentes e caminhos. Acreditamos que, ao falar com 40 mulheres tão diferentes entre si, conseguimos pintar o retrato feminista da nossa sociedade, em toda a sua diversidade e em todas as suas formas de ação. As diferentes manifestações da desigualdade sobre as mulheres traduzem-se em diferentes abordagens ao feminismo, e são estas que queremos partilhar com as leitoras e com os leitores. Tudo o que se faz em prol da igualdade, cada estereótipo que se quebra, qualquer seja o espaço ou o sítio, está interligado. O caminho para a construção de uma sociedade feminista e igualitária é construído por todas nós, todos os dias e por todo o lado.

A exposição estará patente, a partir de 13 de março, em Viseu no IPDJ. A seguir, passará por Mangualde e São Pedro do Sul, em Maio estará no Porto.

Para requisitar revistas ou sugerir locais para a exposição, entra em contacto connosco!

17195481_10154802335802702_313904649_o

17193963_10154802336302702_554214524_o

This entry was posted in . Bookmark the permalink.